BOLÍVIA - 15 DIAS EM ALTA MONTANHA,  VIAGEM

BOLÍVIA – CURSO DE ALTA MONTANHA – PARTE III

“A natureza ama esconder-se.” Heráclito (544 a.C.- 474 a. C.), filósofo grego, frag. 123.

Essa foto acima é com certeza uma das imagens que pode resumir esta expedição ao Huayna Potosi, e essa frase de Heráclito também: “A natureza ama esconder-se”. Para poder ser presenteada com uma paisagem como esta, tive que vencer muitos obstáculos internos.

Para concluir os posts sobre a Bolívia vou descrever aqui os últimos dias da expedição:

9º Dia – REFÚGIO DE PEDRA – 5200m

10º Dia – ACLIMATAÇÃO E PRÁTICA – 5200m

O décimo dia não existiu. Em alta montanha devemos sempre nos planejar, porém seguir o roteiro depende de diversos fatores, incluindo o clima, o qual não temos controle nenhum.

Nos dias anteriores Maximo, o guia, já estava acompanhando a previsão do tempo, sempre atento em qual dia teríamos uma ótima janela para atacar o cume. O nono dia foi o escolhido, pois todos já estavam bem aclimatados e nos dias seguintes haveria risco de precipitações, ou seja, neve.

IMPORTANTE: Nossa aclimatação foi sempre acompanhada pelos guias. Havia medição da oxigenação diariamente, duas vezes ao dia. Assim eles podiam ter noção de quando estaríamos prontos para o cume. 

Partimos logo após o almoço para o último acampamento antes do cume. O conhecido Refúgio de Pedras, localizado a 3km do acampamento base. Esse para mim foi um dos dias mais difíceis. O trekking até lá é longo e difícil, na verdade, a altitude acaba com a nossa percepção de distância. Tínhamos que subir carregando todo nosso equipamento e o saco de dormir, ou seja, a mochila estava pesando fácil mais de 20kg. Demoramos cerca de 4 horas para fazer o percurso.

Confesso que quando cheguei, estava muito cansada e nem acreditava que tinha conseguido. Chorei, bebi chá, comi Pringles, arrumei minha ‘cama’ e apaguei.

Trekking rumo ao refúgio de pedra
Trekking rumo ao refúgio de pedra
Refúgio de pedra
Refúgio de pedra

11º Dia – ACLIMATAÇÃO OU ATAQUE AO CUME – 5200m – mas na verdade era o 10º dia.

Acordamos as onze horas. Não sei se posso falar que acordei, pois a noite não foi bem dormida. A 5.300m de altitude fica muito complicado deitar e não ter fortes dores de cabeça. Sem contar que tive que levantar umas duas vezes a noite, no frio, muito frio, para ir ao banheiro, localizado na parte externa da barraca.

Montamos nosso equipamento, comi mais algumas Pringles, até esse momento não tinha conseguido ingerir mais nada além disso, me abasteci com água e sai da barraca para colocar meus crampons e aguardar as instruções de Maximo.

Fomos separados em grupos, de duas, três e quatro pessoas, mais o guia. Cada um seguiria em ritmo diferente e quando se trata de caminhar rumo ao cume, manter um ritmo é essencial, ou seja, Maximo que acompanhou toda a turma pode verificar quais pessoas teriam mais sinergia para seguir juntas. Fiquei junto com a Gi, uma querida amiga que fiz na viagem e que durante todos os dias dividimos o quarto.

Demos início a caminhada por volta da meia noite, o cansaço do dia anterior e a soma das noites mal dormidas de todos os outros vieram a tona nesse momento. Pensar que caminharia durante mais nove horas para chegar ao cume, começou a martelar na minha cabeça. Porém ficava repetindo a mim mesma: só mais um passo, só mais um passo.

Infelizmente quando cheguei aos 5.500m não consegui mais prosseguir. Minhas costas doíam muito e estava com medo de não ter forças para voltar depois. Para entender melhor o porquê desisti, relatei aqui o turbilhão de sensações, sentimentos, dores e medos…esse texto foi publicado nos blogs PapodeHomem e B2 Agência, você pode conferir ambos na aba NATRILHAS POR AÍ. 

12º Dia – CUME HUAYNA POTOSI – 6.088m. Ou seja, 11º DIA.

13º Dia – LA PAZ / SÃO PAULO

Do 11º ao 13º dia ficamos em La Paz e comemorando o sucesso da expedição.

Hoje consigo perceber o quão sincera foi essa minha vivência na montanha. Aprendi tanto sobre a vida e sinto que cresci muito pessoalmente. Limites expandidos e esforço reconhecido. Com certeza foi uma expedição de SUCESSO!!!

Emiliano Pimenta, um dos participantes do curso, fez um vídeo que retrata bem nosso dia a dia.

Espero que tenham gostado e qualquer dúvida…comenta aqui!!!

 

 

 

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *