CAMINHO DA FÉ

CAMINHO DA FÉ – PARTE IV

15° DIA: De Luminosa a Campista.

Percurso: 20 km.

Dificuldade: Alta. Longos trechos de subidas.

Hospedagem: Pousada do Rose.

Avaliação: A pousada é simples, mas a Rose nos recebeu com muito carinho. Nossa cama foi ótima e o chuveiro também. O jantar é muito bom e está incluso na diária, assim como o café completo.

Obs.: Geralmente os peregrinos gastam em torno de 15 dias para percorrer o caminho. Mas optamos por fazer com calma, respeitando nossos limites e aproveitando cada trecho. Bom senso é tudo. Esteja atento aos seus limites, pois passar mal no meio do caminho pode ser extremamente perigoso. Faça um check up antes de iniciar e esteja atento aos sinais do corpo durante todo trajeto. O Caminho da Fé não é sobre recordes.

16° DIA: De Campista a Campos do Jordão.

Percurso: 16 km

Dificuldade: Fácil, porém monótona. A partir desse trecho boa parte do percurso é realizada em asfalto, o que para mim cansa muito mais. Em alguns momentos é preciso muita atenção, a estrada não tem acostamento e os carros passam rápidos e próximos.

Hospedagem: Refúgio dos Peregrinos.

Avaliação: Tem que dormir aqui. Marilda e Edson estão há muito tempo recebendo peregrinos e sabem tudo sobre o Caminho. Ótima oportunidade para tirar dúvidas e decidir se faz o caminho tradicional ou se opta pelo Caminho das Pedrinhas (uma opção sem asfalto para chegar a Aparecida, na qual você pega o ônibus até o Horto de Campos do Jordão, cerca de 15 km, e de lá segue a pé pelos 55 km restantes). Aproveite para saber sobre as condições dos trechos seguintes.

As camas são beliches e os banheiros coletivos. O café está incluso na diária. Não é servido jantar, mas existem inúmeras opções de restaurantes ao redor. Lembrando que em Campos do Jordão os preços são altos. Jantamos no Restaurante San Giovanni que serve pizzas, massas, trutas e caldos.

Curiosidade: esse refúgio recebe somente peregrinos e o clima é muito diferente de um hotel turístico. Existe uma geladeira com bebidas em geral, na qual você se serve e anota tudo o que consumir. Quando for pagar, faz a conta, soma a diária e coloca o dinheiro em uma caixinha. Se precisar de troco, tem na caixinha também. Tudo baseado na CONFIANÇA.

DCIM100GOPRO

17° DIA: De Campos do Jordão a Piracuama.

Percurso: 23 km

Dificuldade: Média. Trecho todo realizado em cima dos trilhos de trem. Muitas pedras.

Hospedagem: Pousada Champetrê.

Avaliação: Cama e chuveiros bons. Jantar incluso (se tiver alguma restrição alimentar, avise com antecedência, a Ana quem prepara o jantar e pode se adaptar).

Sugestão: faça uma pausa no restaurante Bolinho de Bacalhau, que fica entre Campos e Piracuama. A especialidade, como o nome já diz, é o bolinho, mas exitem outras inúmeras opções, inclusive vegetarianas.

18° DIA: De Piracuama a Pindamonhagaba a Moreira César.

Percurso: 33 km.

Dificuldade: Média. Só asfalto o percurso todo, porém com acostamento. Use protetor solar todos os dias, a região não é coberta e mesmo com o tempo fechado você pode sofrer queimaduras.

Hospedagem: Polis Hotel.

Avaliação: O hotel está em reforma, o que o deixou um pouco conturbado no dia que estávamos lá. No nosso quarto tinha algum problema com o encanamento, que o cheiro não era bom. A cama e o chuveiro são ok. Café da manhã simples incluso. Pontos positivos são, ele fica na beira estrada, você acorda e já sai no caminho, e fica ao lado da Casa da Fogazza, na qual servem uma fogazza gigante (dá para 3 pessoas) e ASSADA. Muito boa e de diversos sabores.

19° DIA: De Moreira César a Aparecida do Norte.

Percurso: 18 km.

Dificuldade: Fácil. Porém quanto mais perto, mais longe. 🙂

DICA: Quando chegar em Aparecida procure a Secretária da Pastoral para retirar seu certificado (fica dentro da Igreja Nova mesmo). Basta apresentar a credencial carimbada e aí comemorar sua chegada!!

11713717_414373032100861_8754049879857185174_o

Ficou com alguma dúvida? Escreve para gente nos comentários.

Veja também AQUI os posts sobre os equipamentos e as respostas para as principais dúvidas de quem está planejando fazer.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *