AUTOCONHECIMENTO,  INSIGHTS DA ESTRADA,  INSPIRAÇÃO

DICA DE LEITURA I

Somos criados pela dualidade. O branco e o preto, escuridão e luz, feio e bonito, eu e você, são só alguns exemplos dos padrões que absorvemos ao longo dos anos. Muitos deles se alteram com o tempo, mas o que não muda muito é a nossa mente dual, que automaticamente separa, julga, deseja, se apega e se isola.

Mas por que se desconectar? Aliás, o que nos desconecta?

“Observe um bando de aves ou cardume de peixes se mover como um só, e terá uma ideia de onde viemos. Pergunte-se como as árvores pando sentem traumas a centenas de quilômetros ou como um cogumelo compreende as necessidades da floresta, e começará a entender o que nós somos”. – Trecho da série Sense8

Ser o que somos. Descobrir-se inteiro. 

Esse é o tema que aborda as duas indicações deste post:

1. “CEM DIAS ENTRE CÉU E MAR” – Amyr Klink

“Passando dois meses de tantas histórias, comecei a pensar no sentido da solidão. Um estado interior que não depende da distância nem do isolamento, um vazio que invade as pessoas e que a simples companhia ou presença humana não podem preencher, solidão foi a única coisa que eu não senti, depois de partir.” Amyr Klink

Amyr vivencia de forma inteira uma jornada de muitas aventuras, pioneirismo e coragem. #temqueler

2. SENSE 8 – NETFLIX

 

 

“Para quem tem a mente e o coração abertos”, foi assim que recebi a dica, por uma amiga, para conferir a nova série da Netflix. Sobre medos, identidade e conexões. #temquever

 

 

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *