Quando se planeja ficar dois anos fora de casa, passando por países, culturas e comidas totalmente desconhecidas e exóticas é preciso antes de mais nada checar a saúde do corpo e da mente. Eu podia ter escutado os milhares de conselhos de amigos, conhecidos, vizinhos e família…mas, resolvi mesmo procurar alguns profissionais, que me auxiliaram com propriedade de conhecimento, nessa preparação da Volta ao Mundo.

Vou compartilhar com vocês nesse post o que busquei e porquê.

1.Dentista

Imagina você na China sentindo uma dor de dente infernal, na qual doí a cabeça, a arcada dentária e você já não consegue nem comer, dormir e falar. Pesadelo! Aí você aciona o seu seguro viagem, é atendido por um profissional e descobre que tem uma cárie que por descuido e desleixo piorou e acabou te dando muito mais problema agora.

Enfim, passar no dentista antes de uma viagem de longa duração é essencial. Verificar como anda sua saúde bucal e receber dicas e orientações de como proceder na jornada, pode prevenir uma grande dor de cabeça futura.

Me lembro quando fiz o curso de alta montanha na Bolívia, no qual o guia me contou de vários problemas com alunos e clientes em montanha pelo simples descaso com a saúde bocal, causando dores penosas que deram fim a uma experiência positiva em altitude.

Medo-de-dentista

2. Infectologista

Quando pesquisei sobre profissionais que pudessem me orientar nas vacinas necessárias e exigidas por cada país, encontrei o Infectologista e agendei uma consulta pelo meu convênio médico. Não sei informar como encontrar esse profissional na rede pública de saúde aqui na minha região (interior de São Paulo), mas sei que na capital você pode passar gratuitamente pelo Médico do Viajante.

O blog Viajo Logo Existo escreveu um post muito informativo sobre como e onde encontrar esse serviço, além de quais as vacinas necessárias para cada continente. Veja aqui. 

Quanto a mim, fiz uma bateria de exames de sangue para saber a imunização e no final tive que tomar:

  • Hepatite A
  • Hepatite B
  • Meningite ACWY

A Hepatite B são três doses, a 2º dose você toma depois de 30 dias e a 3º dose depois de 6 meses da primeira dose. Se programe para tomar com antecedência e esta você encontra gratuitamente no posto de saúde.

A Hepatite A são duas doses, a segunda deve ser tomada 6 meses depois da primeira. Porém a primeira dose te deixa imune por até um ano e meio. Para adulto, encontra-se somente em clínicas particulares.

A Meningite é dose única e também só é encontrada em clínicas particulares.

Já era imune a Febre Amarela. Você pode ler aqui como tirar o certificado internacional dessa vacina.

vacinação-HPV

3. Ginecologista

Já é necessário fazer um check up de seis em seis meses ou pelo menos uma vez ao ano, certo? Então, não preciso explicar muito o porquê consultar esse especialista.

Porém, acredito que como mulher viajante devo deixar alguns tabus de lado e compartilhar aqui cuidados essenciais para manter a saúde feminina e seguir feliz, segura e livre durante a jornada.

A maior orientação que recebi foi: leve sua farmácia!

Sugestões da Dra.: remédio para infecção urinária, uma pomada para coceira, caso tenha candidíase ou qualquer incômodo, e principalmente, leve camisinha! Ela relatou que boa parte das suas pacientes confessam que os parceiros, casuais ou não, não sugerem o uso do preservativo na hora H. Isso porque algumas das doenças sexualmente transmissíveis não possuem grandes efeitos no órgão genital masculino, mas na mulher sim. Sem contar na gravidez né?!

Segurança ao exigir o uso, ao carregar o preservativo e ao proteger a saúde!!!

Love and pregnancy concept.

  4. Terapia

Além de um corpo saudável, a mente e as emoções também merecem cuidado. Porém não é uma simples consulta, será necessário um tempo e dedicação. No entanto sempre indico, sempre!!! Se o mundo fizesse terapia e cada ser soubesse lidar com seus próprios problemas, nosso planeta seria mais pacífico e humano.

Sem pré conceitos, procure um ótimo profissional e experimente!

VerdadesCorpo_aterapia1

      5. Nutricionista

Acredito que deveríamos aprender na escola como nos alimentar, pois a verdade é que não sabemos o que ingerimos e muito menos o porquê. Somos metralhados por informações do que deveríamos comer, o corpo ideal que devemos ter e no meio dessa batalha acabamos sendo derrotados pela preguiça e pela nossa zona de conforto.

Conhecimento liberta!

Decidi fazer acompanhamento com uma nutricionista por cinco meses, escolhi a Ana Carolina Maretto (que já deixo o contato aqui para vocês, pois ela coloca várias receitas e dicas na página no facebook). Sou vegetariana e acredito que essa escolha não me restringe a nada, seja vida social, prazer ou nutrição. Porém, como o foco da minha viagem é muito esporte de aventura, senti que precisava estar me sentindo disposta para fazer várias atividades físicas e também ampliar meu conhecimento de como e o que deveria me alimentar na estrada.

Para essa viagem estou levando:

  • barrinhas de proteína e barrinhas de cereais
  • frutas secas
  • vitamina C (sistema imunológico e ensolação)
  • vitamina A, E e D
  • UCII (para auxiliar na recuperação das articulações)
  • Rhosiola Rosea (para auxiliar no cansaço físico)
  • Simbioflora (para auxiliar no sistema intestinal)
  • Suplementação de Palatinose e BCAA (para tomar nos dias do Caminho de Santiago)
  • Ingerir muita água, frutas e vegetais

Lembre-se: CONSULTE UM PROFISSIONAL!! Compartilho aqui o que a minha nutricionista me indicou dentro dos meus objetivos e necessidades.

por-que-amo-ser-nutricionista

 

Essa é a minha experiência na preparação física e mental. Vou escrever depois sobre as atividades físicas para a viagem também.

Se gostou comenta aí!

 

 

One thought on “O QUE FAZER ANTES DE UMA VOLTA AO MUNDO? – CHECK UP SAÚDE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *