CAMINHO DA FÉ,  FAVORITOS,  PEREGRINAÇÕES

Caminho da Fé a pé | A famosa peregrinação à Aparecida do Norte

A mais famosa rota de peregrinação à Aparecida do Norte é conhecida por Caminho da fé. Inaugurado em 2003, esse trajeto foi criado para oferecer uma melhor estrutura às pessoas que tinham o costume de fazer a caminhada até ao Santuário Nacional de Aparecida, no estado de São Paulo. 

A Associação de amigos do Caminho da Fé criou uma infraestrutura necessária para que mais peregrinos pudessem realizar a viagem a pé e serviu para incentivar o desenvolvimento de uma rede de serviços voltada a eles, como o acesso a hotéis e restaurantes. 

O resultado é o aumento do número de participantes ano após ano. Contudo, os motivos que levam cada vez mais pessoas a percorrerem o Caminho da Fé são os mais variados possíveis, eles vão desde a busca por uma experiência espiritual até o desejo de superação.  

Apesar dos mais de 15 anos da sua oficialização, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como participar desse momento de fé e conquista. Pensando nisso, neste texto, vou contar tudo o que você precisa saber sobre o Caminho da Fé — distância percorrida, detalhes do trajeto, material de viagem etc. 

Então, se você tem interesse em viver essa experiência de espiritualidade e autoconhecimento e quer saber mais, continue a leitura!

A história do Caminho da Fé

A cidade de Aparecida, localizada no Vale do Paraíba, é um dos mais tradicionais destinos de peregrinação do país. A cidade recebe romeiros desde o século XVIII, quando surgiu o culto à Nossa Senhora Aparecida, por meio de uma pequena imagem mariana em terracota, encontrada nas águas do rio Paraíba em 1717.

Desde então, o número de fiéis e peregrinos que fazem a caminhada à cidade de Aparecida cresce a cada ano. Só em 2018, a cidade recebeu mais de 12 milhões de visitantes. 

Tradicionalmente, o deslocamento até a cidade é feito em cavalos ou a pé, em que a caminhada até o Santuário tem como objetivo expressar a gratidão por graças alcançadas ou como uma forma de penitência para o desenvolvimento espiritual. 

Muitos peregrinos mantêm essas tradições. Por isso, todos os anos, o Santuário recebe inúmeros fiéis que chegam à cidade após percorrerem centenas de quilômetros.

Atentos às necessidades dessas pessoas, em 2003, a Associação dos Amigos do Caminho da Fé decidiu unir forças para oficializar o trajeto e delimitar trilhas para facilitar a jornada dos peregrinos. 

A inspiração para criação do Caminho da Fé veio do antigo Caminho de Santiago da Compostela que, depois da Via Francígena, foi a mais movimentada trilha de peregrinação da Idade Média. Os peregrinos iam de todos os lugares da Europa para fazerem a caminhada até o noroeste da Espanha, onde acredita-se que o apóstolo Tiago esteja enterrado.

Até hoje peregrinos do mundo todo viajam à França e à Espanha para percorrerem trechos do caminho milenar. A trilha de peregrinação medieval tornou-se uma das mais populares do mundo, não apenas entre católicos, mas também entre pessoas de diversas religiões e nacionalidades que buscam por uma experiência de contemplação da natureza e pelo autoconhecimento.

Quais os pontos de partida?

Assim como o Caminho de Santiago da Compostela, o Caminho da Fé tem inúmeros ramais de acesso ao Santuário de Aparecida do Norte. 

O trecho principal do trajeto é o que liga a cidade de Águas da Prata à Aparecida. Esse trecho atravessa a região serrana do nordeste do Estado de São Paulo e Sul de Minas, passando por estâncias turísticas e cruzando áreas com acentuada variação altimétrica. Só neste trecho, o peregrino cruza várias cidades, como Andradas, Inconfidentes, Estiva, Paraisópolis e Campos do Jordão.

Além do trajeto principal, existem diversos outros ramais de saída. O mais distante do Santuário fica localizado em Borborema, a 742 km de Aparecida. Atualmente, os ramais de saída para peregrinação são:

Na peregrinação que fiz em 2015, optei pelo caminho saindo de Mococa, no interior de São Paulo. Para saber como foi a minha experiência entre Mococa e Aparecida, confira os meus relatos de viagem.

Powered by Rock Convert

Como é o Caminho da Fé?

Paisagens

Por ligar diversos pontos de São Paulo e de Minas Gerais ao Santuário de Aparecida, o Caminho da Fé tem diferentes paisagens ao longo de todo o trajeto. Alguns trechos são planos e atravessam grandes fazendas, principalmente no centro paulista. Em outras partes, no entanto, o caminho é mais acidentado e atravessa pequenas propriedades e bairros rurais. 

Tipo de pavimentação

Em sua maior parte, o caminho é feito por estradas vicinais de terra batida, porém também existem alguns trechos asfaltados ao longo do trajeto. Partes do Caminho da Fé passam por rodovias tranquilas, mas há também trechos de rodovias bem movimentadas, com tráfego de caminhões, o que requer uma maior atenção do peregrino. Para desviar desse fluxo de automóveis, existe a opção de percorrer, depois de Campos do Jordão, o trecho conhecido como “Caminho das Pedrinhas”. Nessa opção, o peregrino percorre tranquilas estrada de terra cercadas por uma natureza preservada.

Infraestrutura

Ao longo de todo o Caminho da Fé é possível encontrar hotéis e pousadas para hospedagem e recuperação das energias para retomar a caminhada no dia seguinte. Entretanto, é preciso ficar atento e fazer um bom planejamento antes de começar a viagem, pois, dependendo da localização, pode ser preciso percorrer entre 20 km e 30 km para encontrar a hospedagem mais próxima.

Altimetria 

O Caminho da Fé possui uma boa variação altimétrica. Seu ponto mais baixo é de 552 metros e o mais alto de 1820 metros — na região de Campos do Jordão. Em um único dia, o peregrino pode variar a altitude em mais de 1000 metros, como ocorre nos trechos que passam pela Serra da Mantiqueira. Porém, ao adentrar no vale do Paraíba e se aproximar do Santuário, o caminho se torna plano, o que facilita o fim da jornada. 

Como percorrer o Caminho da fé

O Caminho da fé pode ser feito de diversas formas: a pé, de bicicleta, a cavalo, de moto, etc. 

Para quem opta por percorrê-lo em veículos motorizados, como motos e carros, é preciso ficar atento. As motocicletas devem ser on/off road e os carros terem tração nas quatro rodas, sobretudo no trajeto que passa pela região serrana. 

Dependo do ramal de saída escolhido para completar o trajeto a pé, o peregrino levará cerca de 09 a 26 dias. Já o peregrino ciclista, por exemplo, consegue completar o percurso em menos de 1 semana. 

Em todos os casos é preciso organização tanto para arrumar a bagagem e evitar peso desnecessário — o que pode inviabilizar a conclusão do caminho — quanto para planejar os locais de parada para descanso e alimentação.

O que levar na mochila

A mochila do peregrino que vai fazer o caminho a pé deve ser o mais leve possível. Afinal, como vimos, a peregrinação pode levar semanas e a quantidade de peso fará uma grande diferença na caminhada.

O indicado é que o peregrino opte por roupas leves, de preferência com mangas compridas, tênis adequados para a prática de trekking e chapéu ou boné para se proteger do sol. 

Na mochila, vale a pena levar repelente, protetor solar, duas garrafas de água para o dia, duas mudas de roupa e agasalho para o frio, além de medicamentos e materiais de primeiros socorros.

Como é possível se hospedar em hotéis e pousadas ao longo do trajeto, barracas de camping não são necessárias, o que facilita na montagem da mochila e reduz o peso.

Como se orientar pelo caminho?

Durante todo o percurso o peregrino se orienta por meio das setas amarelas, parecidas com as setas utilizadas para sinalizar o famoso Caminho de Santiago de Compostela. Há também plaquinhas com indicações sobre a quilometragem percorrida. 

Essas sinalizações são mais do que bem vindas, pois mostram qual a distância que você estará da Basílica de Nossa Senhora de Aparecida, o destino final. 

Por que fazer o Caminho da Fé?

A peregrinação ao Santuário de Aparecida esteve, tradicionalmente, ligada ao culto mariano. Entretanto, atualmente, muitas pessoas buscam o caminho pelos mais diversos motivos. Seja por desbravar as mais belas paisagens do sudeste brasileiro, seja para agradecer alguma conquista, seja ainda para superar limites físicos e mentais.

Independentemente do motivo, realizar uma peregrinação à Aparecida do Norte é uma experiência transformadora. O Caminho da Fé é realmente especial e proporciona a intensa prática do autoconhecimento e do espírito peregrino.

Porém, para que você aproveite ao máximo essa experiência, é importante investir tempo no planejamento da viagem. Deu aquela vontade de percorrer o Caminho da Fé? É fácil, entre em contato comigo pelo e-mail: natrilhas@gmail.com. Será um prazer dividir minha experiência e ajudar você a viver essa experiência transformadora!

178 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *