CAMINHO DE CARAVAGGIO,  PEREGRINAÇÕES

Caminho de Caravaggio | Uma peregrinação pelo sul do Brasil

Ligando o Santuário de Caravaggio de Canela ao de Farroupilha, encontra-se o “Caminhos de Caravaggio”. Entretanto, por que caminhos e não Caminho de Caravaggio? Bom, o plural é aplicado pois, como um dos grandes diferenciais dessa rota, o trajeto pode ser percorrido nos dois sentidos.

Além dessa peculiaridade, a peregrinação no sul do Brasil foi filiada ao antigo e místico Caminho de Santiago de Compostela. Ou seja, desde 8 de novembro de 2019, o peregrino pode usar os quilômetros percorridos em solo brasileiro para completar os que serão caminhados em terras espanholas.

Apesar das informações disponíveis no site oficial, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como participar desse momento de fé e conquista. Desse modo, neste texto, vou contar tudo o que você precisa saber sobre o Caminho de Caravaggio — distância percorrida, detalhes do trajeto, material de viagem etc. 

Então, se você tem interesse em viver essa experiência de espiritualidade e autoconhecimento e quer saber mais, continue a leitura!

A história do Caminho de Caravaggio

Consolidada no mercado turístico brasileiro, a Serra Gaúcha é o destino de muitas pessoas anualmente, especialmente por suas belas paisagens, atrativos culturais ligados às colonizações italiana e alemã. Além disso, a gastronomia também é evidenciada como ponto alto do trajeto.

Para fortalecer ainda mais o destino, tornou-se importante integrar as cidades turísticas da região, ofertando novos roteiros de qualidade e desenvolvendo oportunidades para as comunidades. A rota Caminhos de Caravaggio, que foi lançada oficialmente em maio de 2019, passa por quatro cidades da região turística das Hortênsias. Entre elas Canela, Gramado, Nova Petrópolis e Caxias do Sul, além da cidade de Farroupilha que completa o trajeto de 200 quilômetros.

A inspiração para criação do Caminho de Caravaggio veio do antigo Caminho de Santiago da Compostela que, depois da Via Francígena, foi a mais movimentada trilha de peregrinação da Idade Média. Os peregrinos iam de todos os lugares da Europa para fazerem a caminhada até o noroeste da Espanha, onde acredita-se que o apóstolo Tiago esteja enterrado.

Até hoje peregrinos do mundo todo viajam à França e à Espanha para percorrerem trechos do caminho milenar. A trilha de peregrinação medieval tornou-se uma das mais populares do mundo, não apenas entre católicos, mas também entre pessoas de diversas religiões e nacionalidades que buscam por uma experiência de contemplação da natureza e pelo autoconhecimento.

Como é o Caminho de Caravaggio?

Paisagens

As semelhanças com o Caminho de Santiago de Compostela não ficam apenas no conceito turístico religioso, mas contempla também todo um envolvimento cultural de uma região com forte presença européia, histórias e exemplos de superação pelos imigrantes italianos e alemães que se instalaram por lá.

Ao fazer o trajeto, o turista recebe um guia de peregrino, que mostra o roteiro completo do percurso, dividido em 10 trechos, e também traz algumas dicas de locais para se alimentar e descansar. Todos permitem a contemplação das paisagens naturais, das plantações, de construções antigas e de obras que valorizam as conquistas dos imigrantes. Além do contato visual com a natureza, o roteiro proporciona elevação espiritual e superação de desafios. Os percursos diários sugeridos variam de 15 a 28 km.

Tipo de pavimentação

Em sua maior parte, o Caminho de Caravaggio é feito por estradas de pedriscos, vicinais de terra batida e, conforme a época, trechos de lama. Porém também existem partes asfaltadas ao longo do trajeto que passam por rodovias bem movimentadas e com tráfego de caminhões. Portanto, nesses momentos, é necessária uma maior atenção do peregrino pois as estradas não possuem acostamento.

Infraestrutura

Ao longo de todo o Caminho de Caravaggio é possível encontrar pousadas para hospedagem e recuperação das energias para retomar a caminhada no dia seguinte. Entretanto, é preciso ficar atento e fazer um bom planejamento antes de começar a viagem, pois, dependendo da localização, pode ser preciso percorrer entre 20 km e 30 km para encontrar a hospedagem mais próxima.

Além disso, a reserva é necessária porque o percurso ainda não é muito conhecido. No entanto, é importante ressaltar que um dos pontos altos desse trajeto é o excelente acolhimento tanto por parte dos hospedeiros, quanto da própria comunidade.

Altimetria 

O Caminho de Caravaggio possui uma boa variação altimétrica. Dessa forma, em um único dia, o peregrino pode variar a altitude em mais de 1000 metros durante os 200 quilômetros de peregrinação.

Como percorrer o Caminho de Caravaggio

O Caminho de Caravaggio pode ser percorrido tanto a pé quanto de bicicleta. 

Dependo da condição física, o peregrino levará cerca de 08 a 10 dias. Já o peregrino ciclista, por exemplo, consegue completar o percurso em menos de 3 ou 4 dias. 

Por isso, em todos os casos é preciso organização tanto para arrumar a bagagem e evitar peso desnecessário — o que pode inviabilizar a conclusão do caminho — quanto para planejar os locais de parada para descanso e alimentação.

O que levar na mochila

mochila do peregrino que vai fazer o caminho a pé deve ser o mais leve possível. Afinal, como vimos, a peregrinação pode levar dias e a quantidade de peso fará uma grande diferença na caminhada.

O indicado é que o peregrino opte por roupas leves, de preferência com mangas compridas, tênis adequados para a prática de trekking e chapéu ou boné para se proteger do sol. 

Na mochila, entretanto, ainda vale a pena levar repelente, protetor solar, duas garrafas de água para o dia, duas mudas de roupa e agasalho para o frio, além de medicamentos e materiais de primeiros socorros.

Como é possível se hospedar em hotéis e pousadas ao longo do trajeto, dessa forma, barracas de camping não são necessárias, o que facilita na montagem da mochila e reduz o peso.

Como se orientar pelo caminho?

Durante todo o percurso o peregrino se orienta por meio das setas amarelas, se ele está caminhando no sentido Canela – Farroupilha. Se está realizando o percurso Farroupilha – Canela, as setas serão azuis. Em geral, o trajeto é muito bem demarcado, mas não contêm plaquinhas com indicações sobre a quilometragem percorrida.

Ao fazer o trajeto, o peregrino recebe um guia que mostra o roteiro completo do percurso, dividido em 10 trechos, e também traz algumas dicas de locais para se alimentar e descansar.

Todos permitem a contemplação das paisagens naturais, das plantações, de construções antigas e de obras que valorizam as conquistas dos imigrantes. Além do contato visual com a natureza, o roteiro proporciona elevação espiritual e superação de desafios. Os percursos diários sugeridos variam de 15 a 28 km. 

Como registrar a distância percorrida?

No início do trajeto, o turista recebe um passaporte, o qual é carimbado em cada parada. No final do percurso, ele recebe um certificado que comprova que ele percorreu os 200 quilômetros do roteiro Caminhos de Caravaggio.

O peregrino pode retirar a credencial na Central de Informações Turísticas de Canela no horário das 8h às 19h. Desse modo, neste passaporte você deve ter em média 2 carimbos por dia.

Há também uma forma de pegar o Guia Oficial do Peregrino ou baixar o arquivo digital  no site oficial.

Por que fazer o Caminho de Caravaggio?

A peregrinação ao Santuário de Caravaggio esteve, tradicionalmente, ligada ao culto de Nossa Senhora de Caravaggio. Entretanto, atualmente, muitas pessoas buscam o caminho pelos mais diversos motivos. Seja por desbravar as mais belas paisagens do sul brasileiro, seja para agradecer alguma conquista, seja ainda para superar limites físicos e mentais.

Independentemente do motivo, realizar uma peregrinação ao Santuário de Caravaggio é uma experiência transformadora. De fato, o Caminho de Caravaggio é realmente especial e proporciona a intensa prática do autoconhecimento e do espírito peregrino.

Porém, para que você aproveite ao máximo essa experiência, é importante investir tempo no planejamento da viagem. Então, gostou das dicas? Agora, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e me ajude a espalhar essa ideia pelo mundo!

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.